Pesquisa e conservação

O Zoológico tem papel da mais alta importância na preservação de animais. Em Salvador, o Zôo implantou o Programa de Manejo, Conservação e Reprodução de Espécies Selvagens em Cativeiro, em parceira com pesquisadores de Universidades e Zoológicos do Brasil e Exterior.

O Programa já conseguiu a reprodução de 38% dos animais do Parque, destacando-se a reprodução do mico-leão-de-cara-dourada, espécie endêmica da Mata Atlântica da Bahia. Outras espécies mantidas pelo programa são onça-pintada, jaguatirica, sussuarana, macaco-prego-de-peito-amarelo, lôbo-guará, arara-azul e harpia.

De junho de 2003 a junho de 2004, o Zoológico registrou um total de aproximadamente 80 nascimentos de animais em cativeiro, sendo este número considerado elevado.