DSC_0353

Zoo funciona normalmente no feriado da Proclamação da República

O Parque Zoobotânico Getúlio Vargas funcionará normalmente no feriado dessa quarta-feira (15/11), quando é comemorado da Proclamação da República. Os visitantes que tiverem o interesse de conhecer os mais de 1.600 animais do Zoo poderão ter acesso ao parque gratuitamente, das 8h30 às 17h.

Com uma área verde de cerca de 250 mil metros quadrados, incluindo remanescente de Mata Atlântica, o Zoológico é um dos principais locais de lazer da capital baiana. Dessa forma, ao visitar o parque, o público pode conhecer e aprender sobre as mais de 1.600 espécies.

É recomendável o uso de protetor solar e o consumo de bastante água durante o passeio no Zoo. Outra dica importante é não alimentar os animais, já que as espécies possuem uma alimentação balanceada, preparada especialmente pela equipe de nutricionistas do parque.

182656_101246826622175_4325257_n

Zoo funciona normalmente no feriado de Finados

O Parque Zoobotânico Getúlio Vargas, através de sistema de plantão, funcionará normalmente no feriado dessa quarta-feira (02/11), quando é comemorado do Dia de Finados.

Com uma área verde de cerca de 250 mil metros quadrados, incluindo remanescente de Mata Atlântica, o Zoológico é um dos principais locais de lazer da capital baiana. Dessa forma, ao visitar o parque, o público pode conhecer e aprender sobre as diversas espécies que também estão em extinção.

Vale lembrar que é recomendável o uso de protetor solar e o consumo de bastante água durante o passeio. Outra dica importante é não alimentar os animais, já que as espécies possuem uma alimentação balanceada, preparada especialmente pela equipe de nutricionistas do parque.

O Zoológico de Salvador fica no bairro de Ondina e funciona de terça a domingo (inclusive feriados), das 8h30 às 17h, com entrada gratuita.

Imagem jacaré

Filhotes de Jacarés são expostos para visitantes do Zoo

Os 47 filhotes de jacarés-de-papo-amarelo, que foram nascidos e reproduzidos no Parque Zoobotânico Getúlio Vargas, foram transferidos para a área de acesso ao público visitante. Os animais, que nasceram em fevereiro deste ano, foram expostos pela primeira vez ao público no feriado em comemoração ao dia das crianças e medem cerca de 30 centímetros de comprimento.

Desde 2007 o Zoo prioriza a conservação e promove pesquisas científicas com espécies silvestres da fauna e flora nacional, com ações em cativeiro. O Zoológico de Salvador foi o primeiro do país a participar efetivamente em múltiplos programas de manejo, reprodução e pesquisa com espécies brasileiras.

Os Jacarés de papo amarelo são répteis crocodilianos amplamente distribuídos no Brasil, principalmente no Bioma Mata Atlântica. Eles são conhecidos por este nome devido à fase do acasalamento, quando os mesmos costumam ficar com a área do papo amarelada. Os animais chegam a atingir cerca de 2 metros de comprimento e vivem aproximadamente 80 anos.

A espécie que possui ocorrência registrada nos biomas Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pampas, estava na lista vermelha da International Union for Conservation of Nature (IUCN) de espécies ameaçadas de extinção até dezembro de 2002, as principais causas de ameaça são por perda de Habitat e Caça predatória para o comércio ilegal de produtos e subprodutos da espécie (couro, carne, dentes).

DSC_0353

Zoológico é opção de lazer no Dia das Crianças

Opção de lazer, entretenimento e conhecimento para toda a população, o Parque Zoobotânico Getúlio Vargas, que funciona gratuitamente durante todo o ano de terça a domingo, inclusive feriados, das 8h30 às 17h, se prepara para receber seus visitantes no feriado do Dia das Crianças. Comemorado na próxima quinta-feira (12), a celebração contará com o funcionamento normal do Zoo através de sistema de plantão.

Os visitantes que escolherem o Zoológico como opção para curtir o feriado, poderá conhecer o novo recinto dos jacarés que possui dois tanques perfazendo mais da metade da sua área total. Um deles construído artificialmente, com cerca de 60m², e o outro natural (semelhante a uma lagoa/pântano), ambos possuindo cerca de 1 metro de profundidade e sendo alimentados constantemente por minadouros existentes no local.

Na ocasião, os interessados em passar a festividade no Zoológico terão ao seu dispor mais de 1.400 animais para interação, entre esses, 96% oriundos da fauna brasileira. Uma exuberante e bela área de mata também estará disponível: ela funciona como verdadeiro laboratório vivo, abrigando exemplares vegetais representantes da Mata Atlântica. A Mata do Zoo, além de ser um instrumento de Educação Ambiental e local de pesquisa, funciona como uma Área Verde de equilíbrio ambiental.

Dicas ao visitante
O Zoológico orienta aos visitantes a nunca alimentar os animais, pois eles utilizam cardápio especializado. O lançamento de objetos como garrafas, tampas ou quaisquer outros também são proibidos.

Cuidados quanto à exposição prolongada ao Sol devem ser redobrados, principalmente, nos horários das 10 às 16h, quando os efeitos danosos são maiores. Para isso, recomenda-se o uso de: protetor/filtro solar, chapéus, bonés, óculos escuros e roupas leves, além da hidratação.

DSC_1029

Jacarés recebem primeiros recintos recuperados no Zoológico

Os jacarés do Zoo ganharam um espaço renovado a partir desta sexta-feira (6). Os répteis foram os primeiros contemplados pela recuperação de recintos que acontece no Zoológico de Salvador, que visa proporcionar maior qualidade de vida aos animais.

O novo recinto possui dois tanques perfazendo mais da metade da sua área total, como sugere a Instrução Normativa Nº 07 de 2015 do IBAMA. Um deles construído artificialmente, com cerca de 60m², e o outro natural (semelhante a uma lagoa/pântano), ambos possuindo cerca de 1 metro de profundidade e sendo alimentados constantemente por minadouros existentes no local.

Os recintos possuem capacidade para acomodar as duas espécies de jacarés presentes no Zoo, tanto o Jacaré Açu (Melanosuchus níger) quanto os jacarés de papo amarelo (Caiman latirostris), possuindo vegetação, proporcionando o conforto térmico necessário, e respeitando a densidade máxima de ocupação no que se refere ao tamanho e quantidade de jacarés em uma determinada área.

Passando por obras de requalificação desde julho de 2017, o Parque Zoobotânico de Salvador, equipamento administrado pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – Inema deve permanecer sobre intervenção até o fim do ano.

22139752_1511588258908154_1614930843_o

Inema promove soltura de 100 aves apreendidas durante fiscalização

Mais de 100 aves foram devolvidas à natureza pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) na manhã desta quinta-feira (28). Os animais foram apreendidos durante Fiscalização Preventiva Integrada realizada no mês de julho, na região do recôncavo baiano, e passaram por reabilitação no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas).

Foram levadas exatamente 123 individuos de 23 espécies para o viveiro da Fazenda API, localizada no município de Catu, que é cadastrada pelo Ibama como área de soltura. Após o período de 15 dias de adaptação as aves foram devolvidas à natureza.

Durante a atividade os técnicos apreenderam mais aves presas em gaiolas em um povoado próximo. Todas foram soltas na mesma fazenda e as gaiolas destruídas.

As ações foram coordenadas pela Coordenação de Fiscalização (COFIS) da Diretoria de Fiscalização e Monitoramento (DIFIM) em parceria com o Zoológico de Salvador e com a Coordenação de Fauna e Flora (COFFA), ambas atreladas à Diretoria de Biodiversidade (DIBIO).

usar essa

Zoo realiza curso em Manejo de Fauna Silvestre para técnicos do Inema

O Parque Zoobotânico Getúlio Vargas ofereceu nos dias 12, 13 e 14 de setembro o curso de Capacitação em Manejo de Fauna Silvestre, para os técnicos de fiscalização do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e das Unidades Regionais do interior do estado.

A técnica responsável pelo berçário do Zoo, Ana Célly, ministrou a biologia e manejo das aves. Pela tarde, foi mostrada a importância de conhecer e evitar o contato irresponsável com a fauna silvestre, pois o seu contato irregular pode ocasionar em algum patógeno para os humanos ou para os próprios animais.

Thiago Alves Nilo, técnico dirigente pelo setor de herpetologia do Zoológico de Salvador, foi o responsável sobre a biologia e manejo das tartarugas, lagartos, crocodilianos e serpentes. Pela tarde foi ensinada a teoria das técnicas de captura dos animais, além do manejo dos mamíferos.

“Passamos esse conhecimento que é muito importante para as pessoas da fiscalização, já que elas tem esse contato direto constante com tráfico e apreensão dos animais”, afirmou o técnico.

A parte prática do curso foi realizada no último dia. Os técnicos ensinaram como manipular as serpentes e mostraram a melhor forma de manejar o transporte dos animais até a soltura ou o encaminhamento para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS).

DSC_0488

Palestra discute importância ambiental e educacional do Borboletário

O Zoológico de Salvador promoveu, na manhã do dia 14 de setembro, a palestra “Borboletário, importância ambiental e educacional”, ministrada pela museóloga Márcia Alves Pereira, como parte do Ciclo de Palestras organizado pelo parque.

A museóloga falou sobre a importância do borboletário e apresentou um projeto para o Zoo: jardim das borboletas. O objetivo geral da proposta é sensibilizar a comunidade de Salvador sobre a importância da conservação dos ecossistemas existentes nessa região, tais como: restinga, mangue e mata atlântica, para sobrevivência das borboletas, a partir da autoecologia dos lepidópteros que são animais sensíveis a mudança dos ambientes (bioindicadores).

“O zoo constitui-se num lugar ideal para implantação de borboletário com finalidade didática, pedagógicas e científicas. É importante que o aprendizado venha acontecer não somente na sala de aula, mas também no ambiente local e o valor educacional que é o trabalho de campo ecológico, venha a ser amplamente reconhecido como integrante do sistema de educação ambiental no zoo”, afirmou Márcia.

Durante a palestra foi exibido o filme “Criação de Borboletas”, do professor Osmar Salles de Figueredo. O longa-metragem expôs a classificação desses insetos, seus predadores, reprodução, metamorfose, manejo, captura, camuflagem, entre outros aspectos fundamentais para o domínio do assunto.

DSC_0339

Obras de revitalização contemplam nove setores do Zoológico

Passando por obras de requalificação desde julho de 2017, o Parque Zoobotânico de Salvador, equipamento administrado pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – Inema deve permanecer sobre intervenção até o fim do ano.

A estimativa é para a conclusão das obras em nove setores do Parque, que recebe em média 480 mil visitantes anuais e possui um valor educativo, cultural e ambiental, sendo um elo de integração com a cidade. As intervenções visam oferecer à população um espaço público revitalizado, com maior infraestrutura e segurança.

Estão sendo recuperadas as estruturas do Aviário, com a substituição de peças e gradis, a ampliação do tanque dos jacarés, substituição da cobertura no setor dos Felinos e renovação da estrutura que compõe o Horto Botânico, permitindo pela primeira vez a visitação do público externo.

Além disso, as obras incluem a implantação de 6 novos módulos de sanitários, pavimentação de 3 km de pista de intertravado, com construção de novo guarda-corpo e muretas de contenção, e reforma dos Parquinhos infantis, dos Pontos de Apoio e da subestação de energia que alimenta todo o Parque.

Outros projetos estão em desenvolvimento entre o Inema e a Superintendência de Patrimônio do Governo da Bahia (SUPAT), como a requalificação do recinto de Herpetologia e implantação de um estacionamento exclusivo para ônibus no antigo terreno situado em alto de Ondina. A expectativa é que eles sejam licitados no primeiro semestre de 2018.

zoo-clinica-primatas_foto-divulgacao_ascom-inema

Palestra no Zoo discute a importância ambiental e educacional do Borboletário

O Parque Zoobotânico Getúlio Vargas dá continuidade, neste mês de setembro, ao Ciclo de Palestras, evento que tem por objetivo compartilhar informações acerca da biologia, manejo e clínica da fauna silvestre, além de outros temas de grande importância para o meio ambiente.

Com o tema “Borboletário, importância ambiental e educacional”, próxima palestra acontece no dia 14 de setembro, às 10 horas, no Auditório do Jardim Zoológico de Salvador, e será ministrada pela museóloga Márcia Alves Pereira.

O evento terá 41 vagas disponíveis e as inscrições podem ser realizadas abaixo. Informações através do telefone 71-3116-7954. As palestras não fornecem certificados.

SERVIÇO:
Borboletário, importância ambiental e educacional, com a museóloga Márcia Alves Pereira
Data: 14 de setembro de 2017
Horário: 10:00h
Local: Auditório do Parque Zoobotânico Getúlio Vargas

Inscrições aqui

Confira a programação das próximas palestras:
28/09: Bioterismo, com o médico veterinário técnico em meio ambiente Lourival do Santiago Neto
26/10: Plantas tóxicas no zoológico de Salvador: quais e como utilizá-las, com a engenheira agrônoma Rosa Maria Cerqueira Gomes
30/11: Biologia, Conservação e Manejo de Serpentes, com o biólogo Thiago Alves Nilo
28/12: Clínica de Aves, com o médico veterinário Victor Pereira Curvelo