A31DFB73-6856-4F0E-AB3E-71B3AB8C90A0

Zoo realiza programação especial para celebrar o Dia Mundial da Vida Selvagem

O Parque Zoobotânico Getúlio Vargas (Zoológico de Salvador) preparou uma programação especial para celebrar, no próximo sábado, 3 de março, o Dia Mundial da Vida Selvagem, que neste ano de 2018 tem como tema os “Grandes Felinos”.  A data foi instituída em 2013, pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de alertar a sociedade para o valor biológico, científico, econômico e cultural da vida selvagem.

O Zoo possui em seu plantel oito animais classificados como grandes felinos, das espécies onça-pintada-preta, onça-pintada e onça-parda, todos da fauna brasileira. Durante a programação, os visitantes receberão informações, através de palestras, exposição de imagens e brincadeiras lúdicas, sobre as características destas espécies, bem como atitudes e comportamentos que contribuam para a proteção da biodiversidade. “Vamos realizar atividades durante todo o dia, com intuito de promover a reflexão sobre a conservação destas espécies. Planejamos atividades para todos os públicos, jovens, adultos e principalmente crianças, que ganharão um brinde especial relacionado ao tema”, destacou a coordenadora da equipe de Educação Ambiental do Zoo, Laís Ramos.

“Dentre as informações que preparamos consta as principais ameaças à sobrevivência das onças, como a perda de habitat e a caça para comercialização da pele, das garras e até mesmo a carne”, pontuou a coordenadora.

O tráfico ilegal da fauna e da flora silvestres é uma das principais ameaças à biodiversidade. O comércio de animais e plantas interfere na existência e função de várias espécies, muitas delas em perigo imediato de extinção.

A Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (CITES), um dos acordos ambientais mais importantes para preservação das espécies, regulamenta a exportação e importação de animais e plantas, por meio de um sistema de emissão de licenças e certificados que são expedidos quando se cumprem determinados requisitos.

Onças do Zoo

Onça-pintada: maior felino das Américas, é um animal robusto, com grande força muscular, sendo a potência de sua mordida considerada a maior dentre os felinos de todo o mundo. São animais de topo na sua cadeia alimentar, suas principais presas são veados, capivaras e porco-selvagem, queixadas e até jacarés.

Onça-pintada-preta: também conhecida por jaguar-preto, é uma variação melânica da onça-pintada (ou jaguar). A onça-preta e a onça-pintada são da mesma espécie (Panthera onca), mas a onça-preta possui mais melanina, que dá tonalidade escura ao seu pêlo.

Chega a atingir 3 metros da ponta da cauda à ponta do focinho, e a pesar mais de 140 kg, sendo que o macho, como o de costume nos mamíferos, é um pouco maior que a fêmea.

Onça parda: é o segundo maior felino, menor apenas que a onça-pintada. Chega a atingir 1,08 m de comprimento, mais a cauda que é longa medindo até 0, 61 m e 63 cm de altura e a pesar até 80 kg. Seu pêlo é em geral bege-rosado, pode ser cinza, marrom ou cor-de-ferrugem. O comprimento do pêlo varia conforme o habitat – vai de curto a muito longo.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − cinco =